Charles Leclerc ultrapassa Max Verstappen no segundo treino livre para o Grande Prêmio da Austrália

[ad_1]

Charles Leclerc, da Ferrari, foi o mais rápido, à frente do campeão mundial Max Verstappen, no segundo treino livre do Grande Prêmio da Austrália, na sexta-feira, com Carlos Sainz em terceiro, apenas duas semanas após a cirurgia. Leclerc registrou a melhor volta no circuito de Albert Park com um minuto e 17,277 segundos, 0,381 à frente de Verstappen, da Red Bull, que venceu em Melbourne no ano passado partindo da pole. Verstappen atropelou um meio-fio no final do primeiro treino e danificou o piso de seu carro, o que significa que a equipe ainda estava trabalhando no problema quando o segundo treino começou.

O holandês acabou emergindo como o último piloto a sair depois de perder 22 minutos e inicialmente teve dificuldades para fazer avanços com pneus médios enquanto outros trocavam para macios.

Mas quando ele fez a troca de pneus, ele começou a voar e por pouco não conseguiu chegar ao topo da tabela de tempos.

O ás da Red Bull venceu as duas primeiras corridas da temporada no Bahrein e na Arábia Saudita, mas foram ofuscadas pela turbulência dentro da equipe.

O jovem de 26 anos espera deixar para trás as distrações fora da pista com recordes em jogo em Melbourne.

Verstappen busca a décima vitória consecutiva para igualar seu próprio recorde estabelecido no ano passado, enquanto a Red Bull tenta marcar o terceiro resultado consecutivo por 1-2 pela primeira vez na história da equipe.

O terceiro lugar no segundo treino livre foi uma conquista notável para Sainz, da Ferrari, que passou por uma cirurgia relacionada à apendicite e perdeu a última corrida na Arábia Saudita.

Havia preocupação sobre como seu corpo se sairia na Austrália, mas ele parece ter eliminado todas as dúvidas.

Os Aston Martins de Lance Stroll e Fernando Alonso ficaram em quarto e quinto, à frente de George Russell da Mercedes.

O companheiro de equipe de Russell, o heptacampeão mundial Lewis Hamilton, só conseguiu terminar em 18º, cerca de 1,5 segundos atrás de Leclerc. Ele foi ouvido na rádio do time dizendo “algo está errado”.

Oscar Piastri, da McLaren, foi sétimo, à frente de Sergio Perez na outra Red Bull e Lando Norris, que foi o mais rápido no treino de abertura.

O piloto da RB, Yuki Tsunoda, completou o top 10, que foi coberto por menos de um segundo.

Albon quebra

Sob o céu azul, Valtteri Bottas e Perez lideraram a saída dos boxes quando o sinal ficou verde, com o piloto da Red Bull ditando o ritmo.

Mas ele foi rapidamente superado por Alonso e vários outros.

Os tempos continuaram diminuindo com Stroll na liderança, na metade do caminho.

Leclerc então assumiu o controle e Verstappen começou a subir ameaçadoramente na tabela de classificação quando mudou para os macios, mas o holandês não conseguiu superar seu rival.

Em um primeiro treino agitado, Alex Albon, da Williams, bateu na parede na curva 8.

Isso causou grandes danos no lado direito de seu carro e deixou destroços espalhados pela pista. Albon saiu ileso, mas não competiu no TL2 enquanto Williams avaliava a carnificina.

Houve vários outros contratempos para lembrar os perigos de uma pista que testemunhou vários acidentes no ano passado, com apenas 12 pilotos completando a corrida.

(Esta história não foi editada pela equipe da Perrinworlds e é gerada automaticamente a partir de um feed distribuído.)

Tópicos mencionados neste artigo

[ad_2]

Leave a Comment