Aberto do México: Álvaro Ortiz se “divertindo” com os fãs de sua cidade natal

[ad_1]

O PGA Tour não realiza eventos no México com frequência, então Alvaro Oritz está aproveitando ao máximo sua oportunidade no Aberto do México desta semana em Vidanta.

E ele está se divertindo fazendo isso – nada menos que como isenção do patrocinador.

Ortiz, que nasceu em Guadalajara, no México, subiu na tabela de classificação na sexta-feira, graças ao seu esplêndido 7-under 64. Ele fez cinco birdies na parte de trás – seus primeiros nove – e fez um excelente arremesso de 30 pés para a águia no par- 5 6º.

Ele agora detém a liderança com 11 abaixo, com Matt Wallace da Inglaterra e Sami Valimaki da Finlândia no meio do caminho.

“É incrível ter minha família, ter meus amigos, ter meu povo. Não jogamos muito no México, então é muito legal estar aqui, jogar bem e sentir o apoio deles”, disse Ortiz após a segunda rodada de sexta-feira.

“É mais divertido, é mais divertido [playing in Mexico]. Não consigo fazer isso com frequência. Como muitas pessoas, gritar é divertido. Não recebo muito nos Estados Unidos, mas é muito legal ver quantas pessoas estão vindo e, com sorte, estará lotado neste fim de semana.”

Se Ortiz permanecer na disputa durante todo o fim de semana, as galerias de Vidanta Vallarta irão para o mexicano de 28 anos.

Aberto do México em Vidanta - Segunda Rodada, Alvaro Ortiz

Foto de Heitor Vivas/Getty Images

Tudo se resume ao seu taco e se pode permanecer quente. No momento, Ortiz ocupa o terceiro lugar em campo em tacadas ganhas. Mas ele também se deu muitas oportunidades.

“Acho que definitivamente a rebatida da bola foi muito sólida do tee ao green”, disse Ortiz quando questionado sobre o que deu certo para ele na sexta-feira.

“Na verdade, coloquei muito bem [too]. Não fiz tantas tacadas como ontem, mas definitivamente me sinto muito sólido lá fora. Apenas muito confortável. Tenho trabalhado muito duro no meu swing no ano passado e é bom ver que o trabalho duro valeu a pena.”

Depois de perder a classificação no Aberto do México no ano passado, Ortiz passou sua temporada de 2023 principalmente no circuito de golfe profissional mexicano e no PGA Tour Latinoamerica.

Ele então chegou à fase final do Q-School, onde empatou em 21º, ganhando assim um cartão do Korn Ferry Tour para a temporada de 2024. Os 40 primeiros colocados – fora dos cinco primeiros – ganharam privilégios de jogo no Korn Ferry Tour nesta temporada.

“Acho que fechei muito bem a temporada da América Latina e depois joguei muito bem no Mexican Tour, e isso transferiu esse impulso para o Q-School”, disse Ortiz.

“Tenho jogado muito bem. Estou muito animado por ter esta oportunidade. Muito grato ao Grupo Salinas e Vidanta, eles fazem isso acontecer. Eles me convidaram para voltar, muito feliz por estar no fim de semana.”

Caso Ortiz vencesse, receberia um convite para o Augusta National.

Isso seria muito especial, considerando que ele competiu no Masters de 2019 como amador após vencer o Campeonato Amador da América Latina. Ortiz terminou uma tacada atrás de Viktor Hovland naquele ano; caso contrário, ele teria sido pouco amador.

Mesmo assim, Ortiz se sente confiante em seu jogo, e com razão. Ele tem talento para ter sucesso nos mais altos níveis, assim como seu irmão Carlos.

“[Everything] foi bastante sólido. Do tee ao green, foi o melhor que poderia ser”, disse Ortiz.

“Eu bati muito bem na bola e me senti muito confortável lá fora. Foi muito limpo, muito tranquilo… Feliz por estar na posição em que estou.”

Jack Milko é redator da equipe de golfe do SB Nation’s Playing Through. Não deixe de conferir @_PlayingThrough para mais cobertura de golfe. Você pode segui-lo no Twitter @jack_milko também.


[ad_2]

Leave a Comment